Baden Baden Witbier – Geladas

logo_baden_baden_atual

Minha preferência por witbiers não é segredo aqui no GASOLINE SAUCE. Acho uma cerveja extremamente refrescante, aliás mais refrescante do que as standard lagers que conhecemos, ao contrário do que muitos pensam. As witbiers são originárias da Bélgica, lembre-se da história aqui, e normalmente apresentam uma coloração bem característica amarelo palha. A melhor palavra para definir uma witbier é: elegência.

A Baden Baden Witbier não é diferente. Produzida com maltes de trigo e de cevada, ela não é filtrada e seu sabor traz a refrescância cítrica da laranja, com um leve sabor picante do coentro. Na verdade a não filtração da cerveja é por conta dos grãos do trigo, que possuem uma casca pequena e tornam a filtração, em muitos casos, opcional.

Por conta do coentro ela harmoniza com frutos do mar, peixes e queijos branco (brie, camembert e cabra). Aliás, aprendi uma dica simples e que ajuda na escolha da cerveja para acompanhar seu prato: cervejas claras combinam com carnes brancas, sendo sua recíproca verdadeira, ou seja, cervejas escuras com carnes escuras. Não é uma regra, mas ajuda demais.

baden-baden-witbierCerveja: Baden Baden Witbier

Transparência: Turva, opaca

Cor: Amarelo palha

Espuma: Branca, de média formação

Aroma: Cítrico (cascas de laranja) e coentro

Sabor: Cítrico, com baixo amargor, corpo médio e ótimo drinkability

Copo: Pint (inglês), ou Caldereta

IMG_3278

Gosta de witbier? Veja também aqui e aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Baden Baden Witbier – Geladas

  1. Da Baden Baden prefiro a Weis. Aquele final dela é único hehehe!

    https://rezenhando.wordpress.com/2017/05/17/degustando-a-witbier-lund/

    Assim como a última degustada aqui (Walls Witte) e como o próprio nome sugere é uma cerveja do tipo Witbier, ou seja, cerveja composta em sua essência por trigo. Para os desinformados ou os que têm dúvidas e curiosidade, Weis e Witbier representam as receitas com trigo, entretanto a Witbier tem sua receita originada da Bélgica e contém outros ingredientes além do básico, como por exemplo cascas de laranja ou coentro. Já a Weis é uma receita originada da Alemanha e sem nenhuma frescura, contendo apenas os ingredientes básicos:água, lúpulo, leveduras e malte (de trigo).

    Possui 4,2% de teor alcoólico. Diferente da Witte da Walls que não tinha gosto de nada, a Witbier Lund mesmo sem saber ou ler o que continha nela ao dar o primeiro gole é perceptível o gosto de coentro e o cítrico de limão (ingredientes principais da receita).

    A melhor coisa a se fazer ao degustar uma cerveja é isso, escolher um tipo do seu gosto sem saber o que contém nela e tentar adivinhar ao degustar os ingredientes e aromas, neste caso temos uma excelente Witbier porque é perceptível quase todos os sabores, no meu caso a exceção foi o anis, pois o mesmo nunca experimentei antes e passou despercebido.

    Sua coloração é dourada claro, com pouca espuma, a aparência confunde-se com a Pilsen (só isso gente, nem se compara ksksks).

    O aroma traz leve traço adocicado de malte em meio aos nuances cítricos e do coentro.

    Tomei ela sem uma harmonização, mas imagino que para tal, seria interessante um peixe, frutas ou alguma salada fresca. Imagine algo leve, e coloque a mesa com sua Witbier Lund.

    Já ia me esquecendo, ela é fabricada pela cervejaria Lund, situada em Ribeirão Preto. Como eu amo essa cidade, tornou-se uma referência da cerveja nacional e mundial.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s