Bonnevilles

printlogolockup

Buscando um pouco de organização e esclarecimento sobre uma motocicleta que me atrai muito, resolvi resumir aqui tudo que encontrei sobre a Bonneville. Sim, a tão sonhada motocicleta base de uma autêntica Cafe Racer. Minha bagunça mental começou quando a Triumph anunciou alguns lançamentos, como a Street Twin, por exemplo.

3627362079_a4133a2ab7_zMas vamos começar em 1959, quando a primeira Bonneville foi lançada. Com motor de dois cilindros paralelos, 650 cm³ 4T e câmbio de quatro marchas, a T120 foi produzida até 1974 já com muitas modificações desde o modelo original de 1959. Em 1975, a T140 ganhou um motor de 724 cm³, câmbio de cinco marchas e alavanca de câmbio do lado esquerdo. Dá para imaginar trocar as marchas com o pé direito?!

Assim a Bonneville T140 foi ganhando melhorias, incluindo freios a disco e partida elétrica, porém em 1983 deixou de ser produzida, com um retorno breve de 1985 à 1988 graças à John Bloor, novo proprietário da Triumph Motorcycles. Em 2001, a Triumph lançou a Bonneville T100 com motor de 790 cm³ produzida exclusivamente na Inglaterra. Em 2006, todos os modelos ganharam um motor de 865 cm³ e eram carburados, mas passaram a ter injeção eletrônica em 2008.

Seguindo assim o modelo T100 se tornou a base dos demais modelos da linha Modern Classic da Triumph, iniciando-se em 2004 com a Thruxton, uma Cafe Racer de fábrica e a Bonneville Black, que contava com o motor e outros elementos pintados de preto. Em 2006 tivemos também a Scrambler, que contava com escapamentos elevados.

Tudo permaneceu sossegado até ano passado, com o anúncio das novas Bonnevilles. A T100 saiu de linha e liberou espaço para a Street Twin, com motor de 900 cm³ e visual dark, focado no público jovem, praticamente já cativado pelas H-D 883 Iron e Forty-Eight.

Em um segundo patamar encontramos a T120 e a T120 Black, que saem de fábrica com motor invocado de 1.200 cm³, sendo a primeira com estilo clássico e cheio de cromados e a segunda com um visual dark, da mesma forma que a Triumph já havia feito no passado.

A Thruxton não podia ficar de fora, e não ficou, sai de fábrica com mesmo bruto motor de 1.200 cm³ refrigerado à líquido e pode ser encontrada em duas versões, sendo a R a mais invocada dotada de freios Brembo e suspensão dianteira Showa, suspensão traseira a gás Öhlins e pneus esportivos… a verdadeira evolução de uma Café Racer.

Durante o Salão de Colônia (Intermot 2016), a Triumph anunciou a Street Cup, uma variação da Street Twincom visual esportivo, porém mantendo o mesmo motor de 900 cm³ de dois cilindros. As novas T100 e T100 Black também foram apresentadas no salão, fazem cia à Street Twin nas motos de entrada e possuem o clássico visual das Bonnevilles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora, em Outubro de 2016, a Triumph preparou um novo modelo batizado de Bonneville Bobber. E como o nome diz, é uma fantástica bobber!! Dotada de um câmbio de seis marchas e do já citado motor de 1.200 cm³ de dois cilindros HT, ou seja, High-Torque = “torcudo”.

bonnie1

Quem disse que precisa ter motor V2 para ser uma bobber? Se fosse assim, Cafe Racer deveria ter motor de dois cilindros paralelos, certo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s